Quantic Love, Sonia Fernández-Vidal


Esse é mais um dos livros que eu me interessei e comprei por causa da capa. Mas, a sinopse também me chamou bastante atenção. Mergulhei de cabeça na leitura imaginando ser uma versão romântica e fofinha de The Big Bang Theory, aquela história para se ler numa tarde tediosa. Bem, a história é realmente fofinha, mas não daquelas que te prendem do início ao fim, ansiando pela próxima página. Essa é uma leitura mais tranquila, rápida, que você ler só para saber o que vai acontecer. Pura curiosidade. Me lembrou bastante as atuais temporadas de malhação. Quem gosta de romance água com açúcar, é um prato cheio.

Título | Quantic Love
Autor | Sonia Fernández-Vidal
Páginas | 254
Editora | Rocco
Ano | 2013

Laila terminou o ensino médio e, enquanto decide que carreira seguir, consegue um emprego como garçonete no CERN, um dos centros de pesquisa nucelar mais avançados do mundo. Cercada de “nerds” por todos os lados, a protagonista de Quantic Love – O romance que resolve a equação do amor vai descobrir que a ciência pode ser sexy e que o amor é a energia mais poderosa do universo. Uma das mais importantes escritoras de divulgação da ciência em língua espanhola e bestseller em seu país, Sonia Fernández-Vidal constrói uma história de amor para jovens que mostra o lado humano da ciência.
Laila acaba de terminar o ensino médio e não faz a menor ideia do que vai fazer a parti de agora. Então, decide deixar a Sevilha, onde mora com os pais, com destino à Suíça para trabalhar como garçonete temporária no CERN (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares), servindo café para cientistas de todo o mundo que viravam noites ali, em meio às suas fórmulas e teorias sobre os incríveis segredos do nosso Universo, sempre loucos por cafeína para manter o ritmo e a atenção na pesquisa. É no CERN que acontecem as investigações em torno do LHC, o maior acelerador de partículas do mundo e também a máquina mais fria do Universo. Além de passar o verão em volta de gênios, ganhará mais tempo para pensar no que fazer e ainda juntaria uma grana extra para custear seu futuro primeiro ano de faculdade.

Lá, ela conhece Angie, sua colega de quarto, uma garota inteligente e descolada, que será sua companhia nesse período. Apesar das muitas diferenças entre as duas, Laila descobre nela uma amizade confortável, de irmã mais velha, ainda que Angie seguisse um estilo bastante liberal.

Cercada de nerds por todos os lados, Laila irá descobre que a ciência pode ser bastante sexy. Laila faz boas amizades por lá, principalmente entre dois jovens, e passa por encontros e festas inusitadas. No meio de muitas surpresas, a jovem fica dividida entre dois amores: Alessio, um jornalista e grande sedutor, que não dispensa elogios e galanteios; e Brian (meio preferido), um cientista inteligente, mas nem tanto, que esconde um segredo.

--------------------------------------------------------------------
Às vezes o futuro sussurra algo em nosso ouvido por um breve instante. Alguns chamam isso de premonição; outros, de intuição. Eu sei apenas que quando entrei naquele avião soube que tudo ia mudar. A Laila que deixava Sevilha com destino à Suíça não voltaria jamais.

--------------------------------------------------------------------


Sonia Fernández-Vidal, apesar de ter feito um livro de cientistas, não pesou e não se deteve muito nos termos científicos. Entretanto, também não explorou os personagens de forma que me cativasse. Sentir falta de mais, é como se estivesse faltando informações sobre os personagens, além do final não ter me agradado. Muito fácil.

Comentários

Postagens mais visitadas